segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

"Curtindo a vida adoidado"



Eu não sei onde é este lugar que o Maurino aparece com a Edileuza. Acho que é na Europa.
É brincadeira! Os servidores passaram o Natal sem dinheiro e provavelmente o ano novo também.
Enquanto isso, ele se diverte no exterior.
Ah, semana passada, pagou R$ 2 milhões para a EB Alimentos.
Quem votou nele em 2008 e tiver vergonha na cara, deve estar morrendo de arrependimento.
Quem votou nele nesta eleição, paciência.
Sem palavras...

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Hidrelétrica de Marabá começa em 2014


Em 2014 começam as obras do projeto de Aproveitamento Hidrelétrico de Marabá. Neste momento está sendo feito o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório Impacto sobre o Meio Ambiente (EIA/Rima). Indígenas da Reserva Mãe Maria, que será afetada, querem a participação de um antropólogo de sua confiança para fazer um estudo dos impactos na área.
A nova usina hidrelétrica vai provocar uma supressão vegetal de 3% na área da Reserva, o equivalente a 3 mil hectares. Essa região afetada, denominada de “Fortaleza”, é rica em castanha, caça e pau d’arco (madeira usada para fazer a ponta da flecha).

Programa Nota Fiscal Cidadã realiza primeiro sorteio


O primeiro sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã foi realizado, nesta quinta-feira (27), no auditório da Secretaria da Fazenda (Sefa), em Belém. Os resultados foram disponibilizados à tarde no site do Programa na internet, e os consumidores cadastrados poderão ver se foram premiados acessando sua área com senha própria. A lista dos premiados mostra o número do bilhete, os cinco últimos dígitos do CPF, o bairro e o município do endereço do consumidor premiado.
Ao todo, foram 2.148 bilhetes e 1.354 consumidores premiados, num valor total de R$163.950,00 distribuídos em sete faixas: um prêmio de R$ 20 mil; um prêmio de R$ 12 mil; um prêmio de R$ 5 mil; 10 prêmios de R$ 500,00; 38 prêmios de R$ 200,00; 190 prêmios de R$ 100,00 e 1.907 prêmios de R$ 50,00. O servidor Franco Tito, da Loteria do Estado do Pará (Loterpa), fez a auditoria do sorteio.
A entrega oficial dos prêmios acontecerá no próximo dia 4 de janeiro, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. A Sefa repassará à instituição financeira os dados com identificação dos valores dos prêmios, dos consumidores contemplados e o depósito do valor do prêmio será feito em conta corrente ou caderneta de poupança pelo Banpará. As três primeiras premiadas foram Arianne Cal Athias, Patrícia Castro Correa e Rafisa Helena de Sousa.
Próximo sorteio – Este ano ainda serão válidos documentos fiscais emitidos em Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Marabá e Santarém. A partir de janeiro valerão os documentos fiscais emitidos em todo o Estado. Valem as notas e cupons fiscais emitidos pelas atividades de alimentação, vestuário e acessórios, magazines e lojas de móveis.
A cada R$100 em compras o consumidor terá direito a um bilhete eletrônico. A partir de janeiro valerão notas e cupons emitidos em todo o Estado, nas mesmas atividades econômicas. O próximo sorteio vai acontecer em março de 2013. (Fonte: Agência Pará)

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Câmara Municipal: Falta de quorum impede votação do Orçamento 2013


Ainda não foi desta vez que a Câmara Municipal de Marabá (CMM) votou em segundo turno o orçamento do município. Não houve quorum e a votação foi adiada para amanhã (28).
Os poucos vereadores que compareceram à sessão para a votação da peça orçamentária criticaram a falta de compromisso dos colegas.
Já houve uma primeira votação em audiência pública e feitas algumas emendas.
O valor do orçamento para 2013 é de R$ 550 milhões e, de acordo com as emendes que deveriam ter sido analisadas hoje, já existe autorização prévia de 20% de suplemento.
Ou seja, o limite de gastos do município de marabá deve ultrapassar os R$ 605 milhões.
A votação é necessária para que o município possa começar a fazer os gastos e investimentos em cada setor. Além disso, a câmara só entra em recesso depois da votação.

Notinha:
Eu posso estar enganado, mas algo me diz que essa falta de quorum está diretamente ligada a uma certa reunião que vai ocorre hoje à tarde para tratar da eleição para a nova mesa diretora da CMM.


Servidores da prefeitura à beira do desespero

O Natal passou e os servidores da Prefeitura de Marabá não viram a cor do dinheiro. Sem o pagamento do salário de novembro e com sete meses de vale-alimentação atrasados, os trabalhadores estão à beira do desespero.
Todo dia eles ocupam prédios públicos, pressionam a Justiça, pedem ajuda ao prefeito eleito e procuram a Imprensa, mas até agora o prefeito Maurino Magalhães ainda não teve a dignidade de colocar o pagamento na conta deles.
A situação se agrava a cada dia, porque os postos de saúde estão fechados e nos hospitais o atendimento está cada vez mais limitado. E não se trata apenas de greve. É que falta material para atender aos pacientes.
Do jeito que está, tudo leva a crer que o final de ano será tenebroso, talvez pior que o Natal... Tanto para os servidores quanto para a população, que carece de atendimento, especialmente na saúde.

Tudo pronto: eleitos tomam posse dia 1º


No próximo dia 1ª será realizada a cerimônia de posse dos candidatos eleitos em 2012. João Salame (PPS), seu vice Luís Carlos Pies (PT) e mais 21 vereadores assumem seus cargos para os próximos quatro anos. A cerimônia está confirmada para as 18h no Plenário da Câmara Municipal de Marabá. A posse do novo prefeito e vice será dada pelo vereador mais velho da Casa.

Reforma agrária pode ter seu pior índice pelo segundo ano consecutivo


Dados do Incra indicam que de janeiro a novembro de 2012, somente 10.815 famílias foram assentadas. Para o MST, a reforma agrária e investir em assentamentos são políticas fundamentais para superar a miséria.


O ano de 2012 foi bem pior do que 2011 para os movimentos sociais que lutam pela reforma agrária no Brasil. O ano passado já foi emblemático por ter sido o pior dos últimos 16 anos em relação à distribuição de terras. No período foram assentadas pouco mais de 21 mil famílias, segundo dados do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
No entanto, os novos dados do mesmo órgão indicam que de janeiro a novembro deste ano, somente 10.815 famílias foram assentadas.
Para Marina dos Santos, da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), esse é um número irrisório, diante da realidade tão complexa que há no Brasil, com altíssimo nível de concentração de terra.
“Por um lado, esse é um número que reflete o aumento da concentração da terra no Brasil e da desnacionalização da terra, juntamente com os bens naturais. Por outro lado, o governo prioriza o grande latifúndio e a produção de poucos produtos para a exportação; em detrimento do fortalecimento da agricultura familiar camponesa e da realização da reforma agrária”, denuncia.
No entendimento dela, a realização da reforma agrária e o investimento nas áreas dos assentamentos são políticas fundamentais para superar a miséria do país. Essas medidas beneficiariam tanto a população que vive no interior como quem mora nas cidades, por meio da geração de emprego, crescimento do mercado local e produção de alimentos mais farta, barata e com maior qualidade.
“Cresce o papel dos movimentos sociais, que é o de fazer pressão aos governos, para que cumpram com sua responsabilidade, que é de penalizar o latifúndio improdutivo e realizar a reforma agrária no país”, ressalta Marina.

Viagens de fim de ano: Ministério da Saúde reforça necessidade do uso das cadeirinhas para crianças


Neste período das festas de fim de ano, é preciso redobrar alguns cuidados para evitar acidentes, principalmente com as crianças. O principal alerta é o de nunca dirigir após a ingestão de bebida alcoólica. Esse é um risco que pode transformar o fim de ano em tragédia. A coordenadora de Vigilância e Prevenção de Violência e Acidentes do Ministério da Saúde, Marta Silva, lembra que a prevenção começa ao sair de casa, com a revisão do carro. Marta Silva explica também que as crianças devem ser levadas sempre no banco traseiro com a cadeirinha e jamais ficarem sozinhas dentro do carro.
"Os pais ou responsáveis devem sempre transportar a criança com segurança em um automóvel, sempre. Então, a melhor proteção para criança no carro, é o uso de cadeiras e assentos de segurança, dependendo da idade da criança. No caso de crianças pequenas, a gente tem tanto o bebê conforto, como a cadeirinha, o assento de elevação, ou mesmo o cinto. Então, qualquer saidinha, deve ser colocado o equipamento de proteção nessas crianças", argumenta.
Segundo dados do Ministério da Saúde, divulgados em outubro deste ano, o número de mortes no trânsito de crianças menores de dez anos caiu 23% no Brasil. A queda é reflexo da Lei da Cadeirinha que obriga o uso do equipamento de segurança para crianças transportadas em carros. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, alerta que a maior parte dos acidentes ocorre nas férias.
"Os nossos dados mostram que as crianças, a maior parte dos óbitos acontecem nos meses de férias escolares ou nos finais de semana. O que só reforça a preocupação que nós todos temos em relação às atividades nas estradas, o reforço da fiscalização, das blitz e o cuidado que as famílias tem que ter com o transito seguro, com a direção segura, respeitando a velocidade e usando todos os utensílios de segurança para quem estar no carro ou na moto", orienta.
De setembro de 2009 a agosto de 2010, o Ministério da Saúde registrou a morte de 296 crianças por falta de proteção. Já entre setembro de 2010 e agosto de 2011, quando a lei já estava valendo, o número caiu para 227.

Marabá teve um caso confirmado de dengue por dia em 2012


De acordo com o último informe epidemiológico sobre a situação da dengue no ano de 2012 no Pará, o município de Marabá teve 348 casos confirmados da doença este ano. Isso dá uma média de praticamente um caso de dengue confirmado por dia.
Os municípios que tiveram mais casos confirmados de dengue foram Belém (1.890), Parauapebas (1.319), Altamira (906), Monte Alegre (555), Santarém (478) e Ananindeua (356).
Em relação aos casos notificados, Marabá aparece com 1.445 notificações.
Até agora, o Pará registrou quatro óbitos por dengue, em Parauapebas, Altamira, Ananindeua e Belém.
Em entrevista à Agência do Rádio, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, reforça que neste período de transição de governos municipais é fundamental continuar as ações de prevenção e combate a dengue.
"É fundamental que nesse momento de transição entre os prefeitos de governos municipais que essas ações não sejam interrompidas. O Ministério da Saúde lança um alerta muito importante para que as ações continuem agora no mês de dezembro, ao longo do começo do mês de janeiro e fevereiro que o inicio dos novos governos municipais", declarou
Ainda de acordo com Padilha, esse trabalho que vem sendo feito há dois anos pelo Ministério da Saúde já reduziu os casos graves e mais de 60% o número de mortes.

Câmara vota orçamento 2013 hoje


Logo mais, na Câmara Municipal de Marabá, será realizada a votação em segundo turno do orçamento do município. Esta deve ser a última sessão ordinária da atual legislatura, desde que o Projeto da Lei Orçamentária para o exercício de 2013 seja votado e aprovado pelos vereadores.
De acordo com a vereadora Júlia Rosa, já houve uma primeira votação em audiência pública e feitas algumas emendas.
O valor do orçamento para 2013 é de R$ 550 milhões e, de acordo com as emendes que serão analisadas hoje, já existe autorização prévia de 20% de suplemento. Ou seja, o limite de gastos do município de Marabá deve ultrapassar os R$ 605 milhões.
Apesar de parecer um volume grande de recursos, a vereadora se disse preocupada com a situação do município, que está inadimplente com o pagamento dos servidores, de fornecedores e com falta de material para atendimento médico.
Júlia Rosa entende que os primeiros seis meses serão de muita dificuldade para a nova administração municipal, que precisará tomar medidas de contenção de despesas.
Depois da sessão de hoje, a Câmara entra em recesso e volta dia 1º, para a posse dos eleitos e votação da mesa diretora.

Vale vende participação em concessão de óleo e gás

A Vale informa que assinou acordo com a Statoil Brasil Óleo e Gás Ltda. (Statoil) para venda de sua participação de 25% da concessão BM-ES-22A na Bacia do Espírito Santo pelo valor de US$ 40 milhões à vista. Além disto, a venda isenta a Vale de suas obrigações de investimento de aproximadamente US$ 80 milhões até o final de 2013. A efetivação desta transação está sujeita ao cumprimento das condições precedentes usuais e aprovações.
A estratégia da Vale de crescimento e criação de valor sustentável engloba múltipla opções, sendo a gestão ativa do portfólio uma ação importante para otimizar a alocação de capital e concentração dos esforços da administração.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Aeroporto de Marabá: aumento de passageiros força ampliação


Devido ao aumento no número de passageiros e obviamente também de voos no Aeroporto João Corrêa da Rocha, em Marabá, a casa de passageiros deve passar por ampliação em 2013. Quem afirma é o gerente da Superintendência de Infraestrutura Aeroportuária de Marabá, Enos Domingues.
Em entrevista à Imprensa, ele reconhece que a atual estrutura é realmente acanhada para o volume de passageiros que circulam na estação aeroportuária de Marabá.
Enos Domingues relata que entre os investimentos estão a ampliação do saguão, a ampliação também da sala de embarque, que vai ficar cinco vezes maior do que a existente hoje, que não comporta a demanda atual.
No desembarque – continua ele – será implantada mais uma esteira, que já chegou a Marabá e deve ser instalada em breve. “Esses investimentos vão dar um fluxo bem melhor até para vôos simultâneos”, afirma.
Desde 2011, Marabá conta com 22 operações diárias de pouso e decolagem. Isso representa um universo de 1.100 passageiros por dia, além das pessoas que os acompanham nos embarques e desembarques.
Por isso é importante mexer em toda a estrutura do aeroporto. “Imagine que cada passageiro traz um parente ou um amigo e veja então o número de pessoas que circulam dentro do aeroporto. Dentro dessa perspectiva estamos com os olhos fixos nessa melhoria”, declarou.
Em 2011, o Aeroporto de Marabá registrou movimentação de 322.388 passageiros, um aumento de 33% em relação a 2010.

Servidores em greve mantêm protestos


A estratégia dos grevistas é tentar garantir que os recursos que entraram nas contas da prefeitura no último dia 20 sejam aplicados no pagamento dos servidores e não sejam usados para pagamento de outras dívidas da prefeitura.
Um grupo está na Secretaria de Planejamento, enquanto outros se concentram na Secretaria Municipal de Saúde.
Os servidores reivindicam os salários do mês de novembro, vale-alimentação há sete meses atrasado e no caso específico da Saúde, muitos trabalhadores ainda não receberam o pagamento dos plantões desde o mês de setembro.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Acaso


Vai aí uma leitura boa para esses dias preguiçosos de Natal:

Acaso
Pouco mais de duzentas casinhas cobertas de palha preenchiam de tradição a pequena vila na beira do Tocantins. Não existia, por assim dizer, uma disputa, mas as manhãs e noites de domingo eram divididas.
Uns iam ver o padre, outros iam para a igreja dos crente (ouvir o pastor).
Só tinha um homem alheio a essas reuniões, tão costumeiras e automáticas, que existiam por existir e, ao que parece, só isso bastava para os que lotavam a atmosfera de orações.
Mas ele não. Em sua vida solitária não havia espaço para crenças.
Os religiosos da vila disputavam sua alma. “Que alma? Não tenho alma”. Fazia questão de dizer. “Sou só um corpo cheio de sangue, ossos, carne e bofe”.
Não acreditava em rezas nem orações. Nada disso. Apenas nos remédios que comprava na farmácia da cidade e carregava de barco até chegar à pequena localidade parada no tempo, no espaço e na fé.
“O que cura é isso aqui: aguardente, Anador, Buscopan. Não é diabo de reza”.
Ele não chegava a ser assim um “Seu Lunga” da vida. Não era grosseiro. A não ser quando o assunto era religião. Aí sim: Aí era possível testemunhar um tom mais agressivo se desatando da boca junto com as palavras.
Morava só e talvez por isso – talvez pelo que pudesse ter ocorrido no passado – se tornara tão distante de Deus, tão descrente. Era essa uma boa razão encontrada pelos pescadores da vila para justificar um desapego tão despreocupado das religiões.
Mas outros afirmavam que ele era revoltado por não ter conseguido terminar o curso de Medicina. Tudo especulação... Ninguém sabia.
Certa vez um rapaz de 17 anos foi mordido de cobra.
Coitado do Pedrinho. Tão novo; cuida da avó sozinho. A velhinha vive prostrada numa cama, o dia inteiro tomando remédio na veia, pra curar o coração fraco que vive querendo parar de bater.
E se ele morrer, quem vai cuidar da velha?
Mas Deus não há de deixar uma desgraça dessas acontecer.
Choveram de orações sobre o rapazinho, que suava e ardia em febre, soluçando até a alma (esse tinha alma). E, debaixo de tanto apelo, no final escapou.
“O Pedrinho melhorou! Foi Deus! Foi Deus! Graças a Deus! Graças a Deus!”. Comemoravam os moradores da vila, tanto crentes quanto católicos, dançando alegremente na pracinha central, cujas entradas das igrejas se olhavam e se abriam, mas nunca se engoliam.
“Santa ignorância! Foi o soro antiofídico que eu peguei lá na cidade, semana passada”. Pensou alto, encostado na porta de sua farmacinha, enquanto observava a alegria pelo “milagre”.
Alguns dias depois um pau caiu bem na cabeça do Seu Mazinho. Que jeito? Foi só uma... Morreu na hora.
“Será que Deus não gostava do Seu Mazinho do mesmo tanto que gostava daquele rapazinho que a cobra mordeu?”. A pergunta saiu espontânea, mas em tom de deboche para alguns que o ouviam.
Embora católicos e evangélicos não se cheirem em muitas partes da fé, deram ao ateu a mesma resposta, a mesma resposta oca para quem procura a razão e não a fé: “Foi feita a vontade de Deus. Se Deus o levou é porque era chegada sua hora. Os desígnios de Deus transcendem a vontade do homem...” Enfim, todas aquelas explicações que, para muitos, não servem para nada.
E quanto mais se passavam os dias, mas suas certezas se consolidavam.
Assim como o mesmo sol que amolece a manteiga, endurece o barro, os mesmos acontecimentos que faziam uns crerem com mais fervor o faziam descrer mais ainda.
Homem de impenetrável coração, via os dias fugirem entre seus dedos e sumirem nas estrelas que luziam a pequena vila.
Deus, religiões, rezas, orações eram exemplos puros da ignorância coletiva que permeava a alma dos rasos de mente, que não conseguiam ver a vida, além das páginas finas da Bíblia e dos limites da vila.
Até que um dia algo aconteceu – e sempre acontece, senão a vida não teria sentido.
Pedrinho (aquele mesmo da mordida de cobra) entrou correndo na farmácia. Esbaforido e trêmulo, pediu urgente o diurético pra aplicar na veia da avó. “Rápido, rápido, se não ela morre”.
O descrente homem olhava para a face amarelada do garoto e via ao fundo o cavalo apeado, aguardando o retorno urgente.
De imediato, entregou o frasco para o jovem, que nem pagou. Saiu correndo, montou no cavalo e foi. “Depois eu pago!”
“Vai ligeiro, menino! Pensa nisso não; vai salvar a tua avó!”.
Virou-se e foi fechar a geladeira onde guardava soros e diuréticos. Quase caiu de susto. Deu frio na espinha, ficou da cor de uma folha de papel.
Ao invés de dar o diurético ao rapaz, deu-lhe soro. Acontece que soro nesses casos é mortal.
O problema da avó do menino – e isso ele sabia bem – era um edema agudo. As veias do pulmão ficam cheias de sangue, porque o coração não consegue bombear. E se fosse injetado soro na veia dela, era mais líquido no corpo. Só piorava tudo. Era sentença de morte.
Terrivelmente assolado pela desgraça certa que ajudara involuntariamente a acontecer, correu pro meio da rua, mas até onde a vista alcançou, não achou nem a poeira do cavalo. O diabo da velha morava afastado da vila uma meia légua.
Telefone não tinha, cavalo ali perto também não. Correr até lá era que não dava tempo mesmo.
O que fazer?
A quem pedir?
Era domingo de manhã. Nem gente na rua tinha.
Ficou tonto; o desespero esvaziou seu corpo de movimentos e a cabeça de idéias.
Olhou para o céu e viu um azul cortado por uma bolha de água salgada presa entre suas pálpebras tremidas; caiu no chão de joelhos.
“Meu Deus! Eu não acredito que você exista, mas se, por um acaso, você existe mesmo, desça desse pedestal ridículo e me ajude, ajude essa pobre velhinha. Por favor, meu Deus, se você existe, me prove!”.
No exato momento em que, aos brados, terminava a oração – a primeira depois de décadas – ouviu o galope do cavalo. Era o moleque voltando.
“Seu Abraão, me ajuda de novo. O frasco do remédio caiu e se espatifou nas pedras. Arranja outro aí”.
“Mas que coincidência, rapaz. Tava pensando em você agora mesmo”.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Servidores em greve pedem ajuda a Salame


Entre o final da manhã e o início da tarde desta sexta-feira (21), no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), servidores da prefeitura de Marabá, que estão em greve há duas semanas, mantiveram reunião com o prefeito eleito, João Salame (PPS). A principal reivindicação, obviamente, é o pagamento dos salários e do vale-alimentação.
Salame adiantou à categoria que o que for de direito dos servidores, caso a atual administração não honre, ele vai negociar com a categoria, pagando tudo que for obrigação da prefeitura. Além disso, comprometeu-se em manter diálogo permanente com os trabalhadores a partir da primeira semana de governo.
“Evidentemente que esta é uma situação muito ruim porque a prefeitura tem dinheiro e a informação que eu tenho é de que o prefeito está priorizando o pagamento de fornecedores, quando a preocupação principal deveria ser com o salário do servidor e com a previdência, mas há atraso em ambas as situações”, declarou o prefeito eleito.
Salame disse esperar que Deus toque no coração do prefeito Maurino Magalhães, já que este sempre citou o nome de Deus durante toda a sua gestão. “Eu espero que Deus o ilumine para entender que são milhares de pais de família muito mais necessitados do que esses fornecedores que já faturaram demais na prefeitura. Se o dinheiro não dá pra pagar todo mundo, a prioridade deveria ser o servidor”, repetiu.
Ainda de acordo com João Salame, durante esse período de transição, alguns secretários da atual administração mostraram boa vontade em resolver o problema, mas não tem autorização do prefeito para fazer os pagamentos. “Realmente é lamentável”, resume Salame.

O mundo não acabou... ainda

"Alguém falou do fim do mundo; o fim do mundo já passou; vamos começar de novo, um por todos e todos por um."
Renato Russo.

MPF aponta erros em estudo de Belo Monte e indica aumento do número de atingidos


Mais uma ação contra o consórcio Norte Energia, responsável pela construção de Belo Monte, é movida pelo Ministério Público Federal (MPF). O órgão acionou a Justiça devido a erros de medição nos Estudos de Impacto Ambiental sobra a área que será alagada na cidade de Altamira (PA).
Especialistas da Universidade Federal do Pará (UFPA) detectaram o erro no relatório produzido pela construtora. Segundo eles, o número de alagados por Belo Monte será muito maior do que os 16 mil projetados pela Norte Energia.
Os erros foram na chamada cota 100. Isso indica que os moradores que estiverem abaixo do limite de 100 metros acima do nível do mar poderão ser atingidos por alagamento permanente e terão que ser removidos.
O MPF pede na ação que a Norte Energia seja obrigada a cadastrar todos os moradores e trabalhadores do perímetro urbano de Altamira que serão atingidos, de acordo com o estudo da UFPA. Também, que o consórcio identifique e avalie o valor indenizatório dos imóveis afetados, além de oferecer a opção de reassentamento para todos os atingidos.
No mínimo 9 mil pessoas a mais serão atingidas por Belo Monte segundo o MPF. Mas, devido ao fluxo migratório de trabalhadores para a obra esse número tende a aumentar.
As irregularidades econômicas, jurídicas e socioambientais de Belo Monte já geraram ao menos 54 ações do MPF, da Defensoria Pública e de organizações da sociedade civil.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Marabá: Servidores ocupam secretarias de Finanças e Fazenda


Na manhã de hoje (20), servidores da Prefeitura de Marabá, em greve há mais de uma semana, fecharam as secretarias de Finanças e de Gestão Fazendária. Eles protestam contra o atraso no pagamento dos salários de novembro e sete meses de vale-alimentação atrasado. Houve muito tumulto e bate-boca e neste momento os grevistas continuam concentrados no local.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Maurino diz a servidores que merece ganhar troféu


Numa das poucas reuniões que manteve com os servidores durante esse período de protestos, o prefeito Maurino Magalhães disse aos trabalhadores que, ao invés de ser criticado, ele deveria era ganhar um troféu porque, em meio a uma crise financeira tão dura, conseguiu “administrar” a cidade.
Maurino teria admitido também que tem outras prioridades neste momento, como o pagamento de fornecedores, e só depois de quitar essas dívidas é que vai pagar o salário dos servidores.
As declarações do gestor deixaram os trabalhadores indignados. Eles afirmam que gravaram toda a conversa.

Servidores ocupam sede da Secretaria Municipal de Saúde

Depois de fazerem quatro ocupações da ponte do Rio Itacaiúnas, em protesto contra o atraso no pagamento dos salários, os servidores da prefeitura mudaram a estratégia e interditaram nesta manhã a sede da Secretaria Municipal de Saúde. Eles só deixam passar as ambulâncias do Samu.

Eleitos de Marabá e Nova Ipixuna são diplomados


Na noite de ontem (18), aconteceu a cerimônia de diplomação dos candidatos eleitos em Marabá e Nova Ipixuna. A solenidade ocorreu na sede da Câmara Municipal de Marabá e foi presidida pela juíza Danielle Karen da Silveira Araújo Leite, presidente da 23ª Zona Eleitoral.
Ao todo foram diplomados 21 vereadores de Marabá e nove de Nova Ipixuna, além, é claro, dos prefeitos e vices dos dois municípios, que integram a 23ª Zona.
Entre os discursos mais empolgantes destaca-se o de João Salame, prefeito eleito de Marabá, e Ada promotora Alexsandra Muniz Mardegan.
Salame destacou a transparência do processo eleitoral; o desarme dos palanques políticos e a aplicação honesta dos recursos públicos.
Já a promotora Alexsandra Mardegan fez um contraponto entre o desenvolvimento econômico da região e a pobreza da maioria da população.
Para ela, os novos gestores têm papel fundamental para diminuir essa desigualdade social, por meio de políticas públicas.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Disque Denúncia divulga balanço anual

Funcionando em Marabá há 1 ano, o Disque Denúncia já se consolidou como importante instrumento de cooperação social e mecanismo de importante finalidade para a sociedade. Através dos números: (3312 3350), o cidadão pode de maneira anônima informar irregularidades e crimes que assolam sua comunidade e região.
Um dos pilares para a continuidade do trabalho são os resultados atribuídos após uma ligação, já foram mais de 300 prisões, números que demonstram a qualidade da rede de combate à violência em Marabá. De acordo com o coordenador do serviço no município, Igor Guedes, o Disque Denúncia promove soluções conjuntas para a redução dos índices de violência e criminalidade. “Somamos com o cidadão e acreditamos na interação de todos os atores que fazem parte desse cenário, para que assim, continuem dando base para a ampliação de resultados”.
O coordenador, explicou ainda que o serviço desenvolve ações de prevenção no combate a violência doméstica, palestras educativas, oficinas e reuniões todas com atribuições principais de minimizar o ciclo da criminalidade e propagar a funcionalidade do serviço.

Dados 2012
Diariamente, a central tem recebido 20 ligações. Somente em 2012 foram mais de 3.788 denúncias e 2.906 atendimentos. Conforme o banco de dados da central, os bairros que lideram o ranking dos mais denunciados, são: Nova Marabá, Velha Marabá, Liberdade, Belo Horizonte, Cidade Nova e Laranjeiras. Os municípios mais informados na região foram: Itupiranga, Eldorado do Carajás, Jacundá e Nova Ipixuna.

Assuntos mais denunciados
Tráfico de Drogas;
Barulho;
Violência contra Mulher;
Homicídio Consumado;
Localização de Foragidos da Justiça;
Ameaça;
Roubo e Furto a Transeuntes;
Posse ilícita de Armas de Fogo;
Descumprimento dos Direitos Trabalhistas;

Material Apreendido:
Armas de Fogo – 8 armas
Prisões – 300 pessoas presas
Munições – 10 munições

Drogas
Cocaína 1 Quilo
Crack – 502 Gramas
Óxi – 150 Pedras
Maconha – 700 gramas
Valor em Dinheiro - R$ 5.840
Veículos – 6 veículos.
Máquinas Caça Níquel – 38 máquinas.

Os resultados atingiram uma média considerável, uma vez que 35% das informações tiveram um resultado positivo. Outro fator relevante foi o apoio dado pela polícia que entendeu a importância do canal de atendimento que serve como plataforma de inteligência para estes órgãos. Os que mais operaram foram: Superintendência Regional do Sudeste do Pará (44%), Seccional Urbana de Marabá (31%) e 4º Batalhão de Polícia Militar (25%).

Procurados e Desaparecidos
Em 2012 foram mais de 20 cartazes lançados nos Programas Procurados e Desaparecidos. O projeto tem o intuito de divulgar nos veículos de comunicação, fotos e informações da pessoa que se encontra foragida da Justiça ou Desaparecida.
Foragidos da Justiça com mandados de prisão decretados foram inseridos e localizados, pessoas que se encontravam desaparecidas foram encontradas, tudo graça após o repasse de uma denúncia anônima ao serviço da central.
O Disque Denúncia continua contribuindo para o controle da criminalidade. O serviço funciona 24 horas e não é necessário se identificar, basta ligar: (3312 3350).

Hemopa de Marabá inicia mais uma campanha de doação voluntária


Durante as comemorações de fim de ano muitas pessoas se ausentam do município, o que reflete na grande dificuldade de todos os hemocentros em ter um estoque de sangue sempre na quantidade suficiente para atender a população que precisa.
Por isso, o Hemocentro Marabá realiza a partir de amanhã (19) até sexta-feira (21) a Campanha de Natal, no horário de 7h às 13h, com o objetivo de mobilizar novamente a sociedade para realizar mais um gesto de solidariedade,cumprir com seu dever de cidadão,bem como para garantir um estoque razoável para atender a nossa demanda que cresce a cada dia.
São muitas pessoas submetidas a cirurgias, vítimas de acidentes de trânsito ou de agressões por armas, pacientes com doenças hematológicas e outros casos.
Durante a campanha haverá sorteio de brindes, como celular, kit Natura e Boticário, para aqueles doadores que estiverem aptos.
O médico Fernando Monteiro, diretor do Hemopa de Marabá, mais uma vez, estendeu o convite aos interessados em doar sangue e que preencherem os requisitos para isso.
O Hemocentro Regional de Marabá funciona na Agrópolis do Incra, ao lado da Câmara Municipal de Marabá, na margem da Rodovia Transamazônica, Núcleo Cidade Nova.

Ponte do Itacaiúnas... de novo

Desde as 8h45 da manhã de hoje (18), os servidores da Prefeitura de Marabá ocupam a ponte do Rio Itacaiúnas. Esse formato de protesto vem sendo feito desde a semana passada, contra o atraso no pagamento dos funcionários.
A ocupação da ponte irrita grande parte da população, pois põe em colapso uma das principais artérias da cidade, afinal de contas o único acesso rodoviário do Núcleo Cidade Nova com o resto de Marabá é pela ponte.
A situação dos servidores é desesperadora: não receberam os salários de novembro, estão com sete meses de vale-alimentação atrasados e no caso específico da Saúde, os plantões não são pagos desde setembro.

TIM: Parece que melhorou

Na tarde de ontem (17), a TIM resolveu dar o ar de sua graça. Os telefones voltaram a funcionar. Espera-se que os investimentos anunciados pela empresa garantam um funcionamento melhor. Merecemos um serviço pelo menos razoável.


Salame se mostra tranquilo diante de acusação


Denunciado pelo Ministério Público por crime eleitoral, o prefeito eleito João Salame se mostrou extremamente tranquilo. Disse que quando for notificado vai se defender na forma da lei, mas observa que foi pego de surpresa com essa notícia. Primeiro porque isso não faz parte dos seus princípios e, segundo, por que fez uma campanha modesta.
Salame fez questão de dizer que respeita o trabalho do Ministério Público, mas esta acusação soa até como brincadeira e não tem cabimento. “A sociedade de Marabá está cansada dessas manobras no terreno jurídico, que estão ao largo da realidade”, afirma.
O prefeito eleito lembrou que quem o conhece sabe que ele é avesso a qualquer tipo de doação, sobretudo em período eleitoral. “Estou absolutamente tranquilo”, resume.
“Isso faz parte do processo eleitoral. Há sempre aqueles que não gostam da vitória da gente. Mas tenho certeza absoluta que o que o povo de Marabá quer é mudança e a nossa candidatura expressou essa mudança de maneira límpida, sem praticar nenhum tipo de crime eleitoral, fazendo uma campanha com pouquíssimo recurso financeiro e tenho certeza de que o poder judiciário há de entender isso, que esse tipo de manifestação não deve prosseguir”, finaliza.
Salame, o vice Luiz Carlos e os vereadores eleitos Leodato Marques e Irismar Sampaio foram denunciados por arrecadação ilícita de doação eleitoral, abuso de poder econômico e capitação ilícita de votos.
Segundo a denúncia, um boletim informativo da Igreja Assembleia de Deus os teria beneficiado. Por isso, o MP quer a cassação de todos eles.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Cabelo Seco terá Conselho Comunitário de Segurança


Bairro mais antigo de Marabá, o Francisco Coelho, o popular “Cabelo Seco”, tem uma população pequena. São 3.500 moradores em 467 residências. Mas enfrenta hoje uma grave crise social. Desassistido de políticas públicas e composto por uma maioria de famílias de baixo poder aquisitivo, o bairro tem problemas com tráfico de drogas e outros tipos de crime.
Diante disso, a comunidade resolveu se mobilizar e fazer sua parte, auxiliando o Estado no combate à violência, por meio de ações sociais, que serão desenvolvidas a partir da criação do Conselho Comunitário de Segurança do Cabelo Seco.
A diretoria do novo conselho deve ser definida durante reunião que acontece na Praça Francisco Coelho, naquele bairro, nesta quarta-feira, às 19h.
Um dos idealizadores da iniciativa, o ex-comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM), Estanislau Cordeiro da Silva, explica que é intenção do conselho trabalhar principalmente com os jovens, tirando-os das drogas e promovendo atividades sociais, como é o caso do futebol. Já existe uma escolinha que atende cerca de 50 crianças e deve ser uma das importantes ferramentas do conselho.
Cordeiro observa também que os moradores do bairro estão preocupados com a crescente onda de violência e muitos já se mostraram dispostos a colaborar com a iniciativa. Além disso, parceiros como a Polícia Militar, OAB e setores da nova administração municipal também já se prontificaram a apoiar a nova entidade.
Atual presidente do Observatório Social de Marabá (OSM), Luiz Carlos Gomes, observa que a nova entidade será vinculada à Secretaria de Segurança Pública do Estado.
Ele reforça a importância da família nesse processo, por meio do projeto “Vizinhança Solidária”, e deixa bem claro que a idéia do conselho não é fazer um papel de órgão repressor, porque este é o papel da polícia.

Lucídio Colinetti está solto

Depois de 55 dias de prisão e mais de sete horas de audiência hoje (17), o ex-secretário municipal de Obras, Lucídio Colinetti, foi liberado. Ele é acusado de envolvimento em esquema de desvio de dinheiro da prefeitura, que foi descoberto durante a Operação Mar de Lama em outubro. Outro que também saiu da cadeia é o empresário Marcelo Fronczak. Por causa de problemas de saúde, ele responderá o processo em prisão domiciliar.


Grupo Mateus pode ser multado por desrespeitar direitos trabalhistas


Inaugurado com muita festa, promoções e milhares de consumidores, o Supermercado do Grupo Mateus chegou a Marabá oferecendo uma boa infraestrutura e bons preços. Mas, por outro lado, não estaria respeitando os direitos trabalhistas dos seus funcionários, principalmente no que diz respeito ao trabalho aos domingos. Por isso, o grupo, que é um dos mais fortes do Maranhão, pode se multado.
Quem afirma é o presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio de Marabá e Região (Sindecomar), Adelmo Azevedo. Segundo ele, o Grupo Mateus é importante para Marabá, porque gera emprego e também oferece mais uma opção aos consumidores, mas existe uma convenção coletiva que precisa ser respeitada.
Nessa convenção coletiva local está determinado que os empregados do comércio só podem trabalhar quatro aos domingos e devem receber o pagamento d horas extras e também uma folga na semana.
No caso do Grupo Mateus, os funcionários trabalham seis horas durante o domingo e não recebem hora extra, mas apenas folga. O Grupo Mateus quer estabelecer uma carga horária de 7 horas e 20 minutos em cada turno trabalhado aos domingos.
Isso é feito com base na legislação no Estado do Maranhão. “Mas aqui nós temos uma convenção coletiva e não vamos fazer uma convenção diferenciada”, afirma Adelmo.
Diante disso, o Sindecomar notificou o supermercado no domingo (16) e encaminhou proposta de acordo com o grupo e, caso o Mateus se recuse a assinar, pagará multa de um salário mínimo para cada funcionário (são cerca de 400 colaboradores, o que daria algo em torno de R$ 250 mil). “Já está avisado: se não assinar o acordo, o Mateus corre o risco de não abrir as portas no domingo”, alerta Adelmo.
Ainda de acordo com o sindicalista, outro problema que está ocorrendo no Supermercado Mateus é que os funcionários entram às 7h da manhã e trabalham até as 14h sem direito a almoço ou lanche. “O funcionário que tiver dinheiro no bolso merenda e o que não tiver fica com fome até as 14h”, denuncia.
RESPOSTA
Por telefone a Assessoria de Comunicação do Mateus informou que a diretoria do grupo não tinha conhecimento dessa situação e ficou de resolver o problema o quanto antes por meio de sua assessoria jurídica.

TIM se explica sobre falta de conexão em Parauapebas e Marabá


Em nota à Imprensa, a operadora TIM resolveu, finalmente, se explicar sobre as falhas que estão ocorrendo desde a última quinta-feira (13), deixando seus clientes sem comunicação em Marabá e Parauapebas.
Segundo a nota, a TIM reconhece que alguns dos seus clientes podem encontrar dificuldades em efetuar e receber chamadas, como também acessar a rede de dados em Marabá e Parauapebas, e isso ocorre devido falha de transmissão na rede do provedor. Técnicos da empresa atuam para a normalização dos serviços, que devem ser restabelecidos ainda hoje, 17.
“A TIM reitera seu compromisso em oferecer serviços com qualidade. Prova disso é o investimento de R$ 170 milhões na instalação de uma rede de fibra óptica na Região Norte. O backbone, um dos mais importantes construídos pela operadora, ligará 27 localidades, interligando as cidades de Tucuruí, Macapá (AP) e Manaus(AM). Com a fibra óptica, os clientes passarão a usufruir de uma rede mais robusta e com mais qualidade de conexão”, diz a nota.

Eleitos de Marabá e Ipixuna serão diplomados amanhã


Nesta terça-feira (18), às 18 horas, acontece a diplomação dos candidatos eleitos em Marabá e Nova Ipixuna. A diplomação será na sede da Câmara Municipal de Marabá. Mas, apesar da bonita cerimônia, nem tudo são flores. Alguns dos eleitos ainda estão com os mandatos em risco.
Isso ocorre porque alguns tiveram as contas rejeitadas ou aprovadas com ressalvas e podem ter problemas futuros com a Justiça Eleitoral. Além disso, alguns deles ainda podem ter o diploma cassado, pois existem ações neste sentido.
Quem explica é o chefe da 23ª Zona Eleitoral, Antônio Araújo Moura. Segundo ele, os recursos contra a diplomação só podem ser feitos até três dias depois da diplomação. Por outro lado, a impugnação de mandato eletivo só pode ser feita até 15 dias depois da posse dos candidatos.
Mas não é só isso. Existem ainda algumas ações tramitando na Justiça Eleitoral que ainda vão ser averiguadas e serão julgadas para definir a situação desses candidatos.
Mas Antonio Moura deixa claro que a desaprovação das contas não implica de imediato na cassação de diploma. “Só se houver algum abuso de poder político ou de poder econômico, que ficar comprovado”, completa.
“Os que tiveram contas reprovadas não significa que vão ter problemas quanto a cassação dos diplomas. É necessário toda uma instrução processual e apuração por parte da Justiça Eleitoral”, explica.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Protestos e suspeição de juíza marcam a semana



Desde terça-feira, vários protestos foram realizados por servidores da prefeitura contra o atraso no pagamento dos salários. E nos últimos dois dias os protestos se intensificaram, com ocupação da ponte do Rio Itacaiúnas e reclamações contra secretários municipais e também contra o poder judiciário. Os protestos pararam por hora, mas devem voltar a qualquer momento e de forma mais radical, pois a previsão de pagamento do salário do mês de novembro é para o final deste mês. Tudo isso, sem falar no vale-alimentação (sete meses atrasado) e no pagamento dos plantões dos servidores da saúde, também em atraso desde setembro. Aliás, os enfermeiros ameaçam entrar em greve a partir de segunda-feira (17). Por outro lado, a juíza Maria Aldecy Pissolati, da 3ª Vara Cível, se disse suspeita (na forma da lei) para julgar os casos envolvendo a prefeitura.

Marabá: A violência nossa de cada dia



Ananindeua e Marabá estão entre os dez municípios brasileiros que apresentam as maiores taxas de homicídios entre adolescentes, segundo o Índice de Homicídios na Adolescência (IHA). O estudo apontou que três em cada mil jovens morrem assassinados – a maioria vítimas de arma de fogo. Pessoas do sexo masculino e negras são as principais vítimas.
Pelo estudo, estima-se que entre 2010 e 2016 o número de adolescentes mortos em Marabá, que está em décimo lugar no ranking da violência, seja de 254 mortes de pessoas com idade entre 12 e 18 anos.
De acordo com o Ministério da Saúde, o homicídio é a principal causa de morte dos adolescentes. Do total de óbitos nessa faixa etária 45,2% correspondem a extermínio. A média é superior à registrada na população geral que é de 5,1%. Entram para estas estatísticas as mortes em conflito com a polícia, conhecida como auto de resistência.
A pesquisa do IHA foi realizada em 283 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. O Norte é a segunda região onde os jovens correm mais risco. O índice de adolescentes mortos antes de completar 18 anos ficou em 3,62 para cada grupo de mil adolescentes.

Marabá: Ponte do Itacaiúnas interditada de novo



Neste momento os servidores da Prefeitura de Marabá retomaram os protestos e ocupam novamente a ponte do Rio Itacaiúnas.
O protesto é contra o atraso no pagamento dos salários do mês de novembro, que deveriam ter sido pagos até o último dia 10, segundo prevê o Artigo 28 da Lei Orgânica do Município.
Ontem a interdição parcial da ponte durou a manhã inteira e houve lentidão no trânsito até o início da tarde.

Eleitos são diplomados em Parauapebas


Em cerimônia bastante concorrida, às 19h de ontem (13), o prefeito eleito de Paraupebas, Valmir Mariano Queiroz (PSD), o “Valmir da Integral”, foi diplomado pelo juiz Líbio Moura.
Em seu discurso, Valmir reafirmou compromisso de que ao final dos quatro anos de sua administração Parauapebas estará melhor, mas, para que isso ocorra, espera contar coma ajuda de todos, principalmente do povo. “Só assim, poderemos fazer o melhor para Parauapebas”, conclui.
O prefeito eleito alertou aos vereadores eleitos que “oposição é importante, mas que ela deve ter como propósito a melhoria na qualidade de vida das pessoas”.
Na mesma ocasião também foi diplomada a vice-prefeita eleita, Maria Ângela da Silva, e os 15 vereadores eleitos. A posse se dará no dia 1º de janeiro de 2013, às 10h da manhã, na nova sede da Câmara de Vereadores de Parauapebas, no Bairro Beira Rio.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Salame conhece sistema de tratamento de lixo nos EUA


No sábado, João Salame (PPS), prefeito eleito de Marabá, mantém audiência com o governador do Estado de Ohio, nos EUA, John R. Kasich. Objetivo da reunião, que ocorre na capital Collumbus, é conhecer a nova tecnologia no tratamento de resíduos sólidos, que elimina a necessidade de aterro sanitário.
A partir da experiência exitosa de Ohio, Salame quer implantar, em sua gestão, equipamentos de última geração no tratamento dos resíduos sólidos.

Ponte do Itacaiúnas é parcialmente liberada


Com a chegada de homens da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros, os trabalhadores da prefeitura de Marabá que ocupavam a ponte do Rio Itacaiúnas desde as 8h30 da manhã, liberaram parcialmente o trânsito.
Mas antes ainda houve muito bate-boca entre grevistas e autoridades da área de segurança. Sindicalistas chegaram a ser ameaçados de prisão.
Uma comissão foi até a prefeitura para tentar obter respostas da prefeitura quanto ao pagamento do salário de novembro, 13º salário e o vale-alimentação, que está quatro meses atrasado.

MP pede suspeição da juíza Maria Aldecy


O Ministério Público Estadual resolveu ingressar com uma Exceção de Suspeição da juíza Maria Aldecy de Souza Pissolati. O pedido foi feito em razão de várias ações contra a Prefeitura de Marabá terem sido rejeitadas na 3ª Vara Cível, cuja titular é Aldecy.
Caso a juíza, ao analisar o pedido se considere suspeita para julgar os casos envolvendo a prefeitura, tais ações deverão ser encaminhadas para outro magistrado. Do contrário, o Ministério Público deve remeter o pedido de suspeição para o Tribunal de Justiça do Estado.

Quadrilha explode caixas eletrônicos em Palestina


Nesta madrugada, por volta das 2h30, uma quadrilha invadiu a agência do Bradesco de Palestina do Pará. As primeiras informações dão conta que os bandidos explodiram dois caixas eletrônicos, mas não conseguiram levar o dinheiro.
A quadrilha sabia que havia muito dinheiro no banco, pois a agência foi reabastecida ontem.
Por causa da ação criminosa, o atendimento foi suspenso em Palestina e os clientes estão sendo orientados a procurar atendimento em Marabá.
Este foi o quarto ataque à agência do Bradesco de Palestina.

Servidores da Saúde ocupam ponte do Rio Itacaiúnas


Neste momento, a ponte do Rio Itacaiúnas, que liga o Núcleo Cidade Nova ao resto da cidade, está interditada por trabalhadores da prefeitura de Marabá, lotados na Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Eles tocaram fogo em pneus para impedir o trânsito de veículos na ponte.
O protesto é contra o atraso no pagamento dos salários do mês de novembro, que deveriam ter sido pagos até o último dia 10, segundo prevê o Artigo 28 da Lei Orgânica do Município.
A onda de protestos começou ainda na terça-feira (11), tanto na Saúde quanto na Secretaria de Obras.
Por conta desse atraso, vários órgãos da administração municipal estão paralisados.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

EB Alimentação cobra R$ 11,5 milhões da prefeitura


Aquela que já foi considerada pelo prefeito Maurino Magalhães como uma de suas maiores realizações para Marabá, a terceirização da merenda escolar virou, na verdade, uma grande dor de cabeça, que agora pode render até o bloqueio das contas da prefeitura. Isso ocorre porque a empresa que terceirizou o serviço, a EB Alimentação Escolar, ingressou na Justiça com uma cobrança de R$ 11,5 milhões e, para tanto, pede o seqüestro dos bens da prefeitura.
Num primeiro momento, a juíza Aldecy de Sousa Pissolati, da 3ª Vara Cível, negou o pedido liminar de bloqueio dos bens do município para pagar a dividam, mas isso não quer dizer que a prefeitura está livre dessa. O processo continua e, ao final, o município poderá ser penalizado.
Na decisão, a juíza dá prazo de 60 dias para que a prefeitura conteste as acusações. Ou seja, o próximo prefeito é quem terá de “descascar mais esse abacaxi”, deixado pela atual administração.
Do começo – Gentilmente apelidado pelo próprio prefeito Maurino de “Alimentação Escolar”, o serviço oferecido pela EB Alimentação foi alvo de críticas e de ações judiciais contra a prefeitura, porque o cardápio apresentado aos alunos da rede municipal estaria deixando a desejar.
Diante disso, a prefeitura foi gradativamente tirando o serviço de diversas escolas e deixando apenas em algumas poucas. Ao mesmo tempo, os pagamentos repassados à empresa foram ficando escassos.
Mas a empresa alega, na ação, que cumpriu “rigorosamente a prestação de serviço” e cobra o exato valor de R$ 11.509.583,82.
Além disso, segundo a denúncia formalizada à Justiça, a prefeitura reconheceu a dívida e se comprometeu em pagá-la em 17 parcelas mensais, que começariam a ser quitadas no dia 10 de agosto do ano passado e se encerrariam na última segunda-feira (10), mas não fez tais pagamentos. Por isso, o caso está na Justiça.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Com salários atrasados, servidores começam protestos


Neste momento, servidores da Saúde estão concentrados em frente à Secretaria Municipal de Saúde. O objetivo é iniciar uma greve e fazer um grande protesto contra o atraso no pagamento dos salários.
De acordo com Raimundo Gomes, do Sindicato dos Servidores da Saúde Pública do Pará (Sintesp), é possível que até mesmo os serviços essenciais sejam paralisados.
Mas não é só isso. Trabalhadores da Secretaria de Obras também fazem protesto neste momento em frente à repartição.
Daqui a pouco mais detalhes

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Prêmio Inglês de Souza



Promovido pela Academia de Letras do Sul e Sudeste do Pará, o I Prêmio Inglês de Sousa premiou na noite desta sexta-feira (7) os vencedores das categorias “Conto” e “Poesia”. Vou registrar que ganhei o prêmio de melhor conto, com “Acaso”.
Na semana que vem publico os nomes de todos os vencedores, mais informações do concurso e o meu conto vencedor.
É que trabalhei demais hoje.
Até semana que vem


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Comércio fica aberto até às 21h a partir do dia 15


O Sindicato do Comércio de Marabá (Sindicom) enviou informações à Imprensa sobre o funcionamento do comércio neste período de vendas de fim de ano. A partir do próximo dia 15 até o dia 31, o comércio funcionará das 8h às 12h e de 14h às 21h, com jornada legal de trabalho, que poderá ser prorrogada, em até duas horas diárias, podendo as duas horas excedentes à jornada normal serem compensadas, ou pagas como horas extras.
Ainda de acordo com o Sindicom, a jornada de trabalho no domingo será de 4 horas, com garantia de folga compensatória, em outro dia da semana. Estão previstos também turnos de trabalho de 8 horas diárias e 44 horas semanais. As horas excedentes poderão ser pagas como extras ou compensadas com o banco de horas.
Como forma de compensar as horas trabalhadas neste fim de ano, segundo o presidente do Sindicom, Paulinho Lopes, os comerciários não trabalharão na segunda-feira de carnaval, no entanto voltam ao batente na Quarta feira de Cinzas a partir das 12 horas.
Paulinho Lopes lembra ainda que estão fora dessa jornada diferenciada os empregados de madeireiras, distribuidoras atacadistas, revendedoras de pneus, lojas de conveniência, ferragens, material de construção, autopeças e lubrificantes.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Polícia apreende 58 kg de cocaína


Na noite desta quarta-feira (5), uma ação da Polícia Federal apreendeu 58 kg de cocaína, divididos em 52 tabletes. A droga estava escondida em um carro estacionado em frente à casa de um taxista na Folha 10 (Nova Marabá).
Esse taxista e outras duas pessoas foram presas na ação policial. Os primeiros levantamentos indicam que a droga entrou no Brasil pelo Estado do Amazonas e, daqui, seguiria para Fortaleza (CE).
Cada tablete da droga está avaliado em R$ 18 mil. Isso quer dizer que a carga apreendida está avaliada em R$ 936 mil.


Marabá: Setor guseiro busca saídas para crise


Preocupados com a crise que se instalou no município desde o final de 2008, empresários do setor guseiro em Marabá procuraram o prefeito eleito João Salame (PPS). A idéia é encontrar saídas para que a atividade, que já foi o carro-chefe da economia local, volte a funcionar e a gerar emprego.
Para se ter uma idéia do quanto a crise é grave, no auge da produção em Marabá, o setor guseiro chegou a empregar oito mil funcionários diretos e cerca de 36 mil em toda a cadeia produtiva. Mas hoje o Distrito Industrial de Marabá (DIM) parece mais uma cidade fantasma e não mantém sequer 3 mil postos de trabalho diretos.
O caso mais emblemático é o da Cosipar, a primeira siderúrgica instalada no DIM. Inaugurada em 1986, a empresa, a siderúrgica fechou as portas no final de outubro e promoveu demissão em massa de quase 400 funcionários.
Segundo João Salame, durante a reunião com o setor guseiro, ficou claro que a atividade sofre hoje com dois grandes problemas. O primeiro é quanto ao preço do minério de ferro fornecido pela Vale e o segundo é que precisa ter carvão de origem legal, o que é uma dificuldade muito grande para que isto ocorra. “É preciso definir uma política clara de reflorestamento e há dificuldades para que isso aconteça”, observa.
Ainda de acordo com ele, o próximo passo é manter audiências com os envolvidos na questão: “Vou procurar a diretoria da Vale, para dialogar; já estive no Ibama; vou procurar a Secretaria de Meio Ambiente e espero que o governador também esteja sensível a este diálogo, pra que a gente encontre uma maneira de superar esses obstáculos e fazer com que o Distrito Industrial de Marabá volte a funcionar a plena carga, gerando os empregos que a gente precisa para que o nosso povo tenha um pouco mais de tranquilidade”.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

PSOL confirma: vai fazer oposição a João Salame


Na última plenária do PSOL, ocorrida no sábado (1º), no auditório da UFPA, a militância do partido aprovou por unanimidade (e preventivamente) que fará oposição ao governo de João Salame (PPS), “por entender que este governo não representa mudança, mas sim o ‘continuísmo’ dos governos anteriores, bem como a obediência ao capitalismo e exclusão da sociedade miserável”.
Em carta do Diretório Municipal do PSOL, envida à sociedade marabaense, o partido diz que a vitória de João Salame pela coligação composta pelo PT, PMDB, PDT, PHS, PV, não representa a mudança de verdade tão propalada no período eleitoral.
Ainda de acordo com o documento, mesmo sem representação na Câmara Municipal de Marabá, o PSOL será vigilante, de oposição ao governo do PPS/PT e PMDB, por considerar que o governo de Salame representará de fato o “continuísmo das práticas autoritárias com base na sua composição que está sendo realizada numa coalizão que atende os interesses dos políticos que se perpetuam no poder em Marabá”.
“Consideramos decisiva a construção de uma frente de ação política e social, que busque articular para a luta os movimentos e as forças sociais do campo e da cidade por uma cidade sustentável”, diz o documento.

Salame diz que provará que o PSOL está errado
Em resposta João Salame diz que respeita a posição do PSOL, pois o Brasil é um País democrático e o PSOL é uma legenda organizada à sombra da lei. “Como tal, tem todo direito de manifestar a sua posição”, ratifica João Salame.
Todavia, o prefeito eleito considera uma “pena” o fato de o PSOL não ter paciência com ele, que nem assumiu a prefeitura ainda, e, mesmo assim, já assumiu uma postura de enfrentamento.
Mas Salame observa que o resultado o PSOL na última eleição majoritária em Marabá, ficando em último lugar, perdendo até mesmo para César do Comércio, um candidato que se lançou na última hora e que estava numa legenda de menor expressão, “demonstra que a sociedade vê com reticência esse radicalismo exacerbado”.
“Cabe a mim, como prefeito eleito, mostrar que o PSOL está errado e fazer um trabalho que contemple os interesses da ampla maioria da população de Marabá, que é o que eu vou fazer”, garante Salame.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Salame cobra mais respeito por Marabá e região


Daqui pra frente, governo do Estado, governo federal e Vale terão que adotar uma postura de parceria com os municípios desta região, do contrário a classe política e o povo vão se manifestar.
O recado foi dado pelo prefeito eleito de Marabá, João Salame (foto), durante encontro de prefeitos eleitos da região esta semana. No caso específico da Vale, Salame criticou o fato de o projeto de duplicação da Estrada de Ferro Carajás não prever a construção de uma rodoferrovia.
“Ou sai a rodoferrovia, ou vai ter guerra civil aqui, pelo menos enquanto eu for prefeito”, asseverou João Salame.