quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Novo site no ar (marabanoticias.com)

Amigos, confesso que andei distante e andarei mais ainda a partir de amanhã,  porque estarei iniciando um novo projeto chamado marabanoticias.com
Trata-se de um site com notícias de Marabá e região, nas áreas de Política, Cotidiano, Cidades, Esportes, Cultura, Economia, entrevistas, agenda de eventos, arquivos de vídeo e de áudio.
Espero que gostem e avisem por aí. No Facebook vai rolar também;
Aproveitem.
Continuaremos aqui apenas com artigos de opinião, poesias, contos e outras cocitas más

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Vale tenta tirar autonomia do CAPES


A Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR) enviou carta ao Presidente da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Jorge Almeida Guimarães, denunciando a criação do “Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade”. O documento é assinado também pela Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e, além de listar exemplos notórios de conflitos ambientais provocados pela Vale, afirma que o financiamento das pesquisas selecionadas tenderá a “enfraquecer a autonomia científica no estudo das relações entre meio ambiente e sociedade no Brasil”.
Parabéns à ANPUR pela dignidade da iniciativa e à ABA por subscrevê-la. Denunciar essa parceria e recusá-la é o que se espera de uma academia que leve a sério seus compromissos com o ‘povo-nação’ e, particularmente, com os povos originários e tradicionais e as comunidades urbanas que têm suas vidas desrespeitadas e contaminadas – quando não destruídas – por essa empresa, não só entre nós como em outros países.
A vergonha é que mais de 100 pesquisadores se inscreveram trabalhos no prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade”, cujo objetivo é premiar Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado associadas a temas ambientais e socioambientais.
Nada contra a Vale, mas esse “prêmio” colocaria em risco a autonomia do CAPES, ademais é de conhecimento público que as práticas da Vale são, com grande frequência, avaliadas como impróprias do ponto de vista social e ambiental, em muitos casos com implicações legais, conforme registrado por inúmeros trabalhos de pesquisa nas áreas de Sociologia, Antropologia e Ciências Sociais Aplicadas expressos em apresentações em Congressos, Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado referendadas pela comunidade científica brasileira nos últimos anos.
Extraído do sítio http://racismoambiental.net.br

Acusados de matar ambientalistas vão a júri em 3 de abril e Laísa Sampaio vai receber proteção


Ao mesmo tempo em que a Justiça definiu a data do julgamento dos acusados de matar o casal José Cláudio Ribeiro e Maria do Espírito Santo, representantes da CPT, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e de Defensores dos Direitos Humanos foram até o local do crime, em Nova Ipixuna.
O objetivo da visita é garantir a proteção da professora Laísa Sampaio, que continua o trabalho do casal de extrativistas assassinados e vem recebendo ameaças de morte.
Vão sentar no banco dos réus os acusados José Rodrigues Moreira (como mandante), Lindonjonson Silva e Alberto Lopes (executores). O crime aconteceu em 24 de maio de 2011 e teve repercussão internacional.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Para corrigir distorções, Salame aceita diminuir o próprio salário


No final do ano passado, o então prefeito Maurino Magalhães concedeu reajuste de quase 50% no salário dos secretários municipais, que subiram de pouco mais de R$ 6 mil para R$ 9 mil. Além disso, Maurino aumentou o próprio salário, que subiu de R$ 17 mil para R$ 35 mil. Ao mesmo tempo, o ex-gestor concedeu apenas 3% de reajuste para o servidor concursado. Isso não representa nem R$20,00 na maioria dos casos.
Os sindicatos criticam a medida, considerada “imoral”, e questionaram o atual prefeito João Salame sobre o assunto. Como esse reajuste foi aprovado pela Câmara Municipal, Salame ficou de propor um projeto para diminuir em 20% o percentual de reajuste dele e dos secretários, também como forma de economizar os recursos públicos, diante da situação caótica em que estão as finanças da prefeitura. A medida foi elogiada pelos sindicatos.

PRF apreende camionete de Maurino


No final de semana, durante uma blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ocorreu a apreensão de uma camionete pertencente ao ex-prefeito de Marabá. O carro apreendido é uma L-200 Triton, de cor prata, registrada em nome de Maurino Magalhães de Lima, ex-gestor de Marabá.
No momento da abordagem, o veículo era dirigido por Tamires Lopes da Silva. Ela não apresentou a Carteira Nacional de Habilitação. Além disso, a camionete estava com o licenciamento e o IPV atrasados, no valor de R$ 4.724,82.
Não bastasse o descumprimento das taxas obrigatórias, o veículo também está com restrição judicial, que pode ser por falta de pagamento das parcelas do financiamento, bem como alienação fiduciária e até mesmo garantia ou penhora para assegurar o pagamento de uma indenização futura.