terça-feira, 20 de novembro de 2012

Quase tudo parado na prefeitura


Agentes de Trânsito, garis, grande parte dos servidores da saúde, entre outros profissionais, estão com as atividades paradas na Prefeitura Municipal de Marabá. Parte dessa paralisação ocorre por causa da greve dos servidores de alguns setores, insatisfeitos com os salários atrasados do mês de outubro, que deveriam ter sido depositados na conta do servidor até o último dia 9.
Outra parte está parada por causa do ponto facultativo de ontem (19) e o feriado municipal de hoje (20), que foi dado pelo prefeito Maurino Magalhães, ainda na semana passada.
Em meio a uma semana conturbada, Maurino declarou, ainda na sexta-feira, que iria começar a depositar o salário dos servidores a partir de amanhã (21), iniciando pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).
Perguntado sobre os motivos do atraso no pagamento, o prefeito culpou a crise econômica internacional, que fez com que Marabá sofresse queda na arrecadação.
Mas não explicou o que fez com os três repasses mensais do FPM – Fundo de Participação dos Municípios –, a que a prefeitura tem direito, e tampouco sobre o atraso no vale-alimentação, que em alguns casos já chega a sete meses sem repasse para o servidor.
E enquanto a crise internacional não passa, as ruas da cidade continuam cobertas de lixo, ao passo em que os agentes de Trânsito ficam sem viaturas, sem botas e até mesmo sem talonário de multas para notificar condutores infratores.
No tocante ao pagamento de salários, a exceção em Marabá é a Educação, cujos trabalhadores já receberam os vencimentos há dias. Isso se explica porque o dinheiro deles vem quase todo do governo federal, onde a crise econômica internacional parece não ter influenciado tanto.


3 comentários:

Anônimo disse...

Eu recebi meu salário hoje...graças a Deus, mas só de juros, mês que vem, vou pagar mais de 100,00 reais..Gostaria que vc fizesse um comentário sobre porquê só foram exonerados os concursados, ou seja, os concursados, que são bem poucos, que tinham portarias foram todos exonerados, mas aqueles que só tem a portaria como vínculo na prefeitura (e que são a maioria e qdo digo maioria é maioria msmo) continuam na prefeitura. Tal medida foi tomada pelo prefeito Maurino, com intuito de enxugar a folha, nada contra isso, mas exonerar somente os concursados representou apenas uma gota no oceano.......

Anônimo disse...

Gostaria que vcs, blogueiros, compreendessem a razão principal pela qual nós, servidores, sempre fazemos comentários e não nos identificamos...tudo é por causa da perseguição aos servidores concursados...sempre houve ameaças e ameaças pesadas...chegaram até o absurdo de nos ameaçarem com demissão, caso falassêmos mal do prefeito, tais ameaças sempre chegavam via secretários...publique isso, pois é a mais pura e infeliz verdade....v

Anônimo disse...

so falta ele pedir ajuda à Presidente Dilma, como fizeram Portugal e Espanha, aliás ele deveria ter participado da cúpula das Américas...