segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Trabalhadores da prefeitura pressionam vereadores por cassação e CPI


A sessão da Câmara Municipal de Marabá (CMM) promete ser quente amanhã (18). É que vários servidores municipais em greve prometem tomar o plenário da Casa para tentar sensibilizar os vereadores a acatarem dois pedidos polêmicos: a cassação do prefeito Maurino Magalhães e a abertura da CPI da Saúde.
O prefeito é acusado de cometer improbidade administrativa por ter pagado o salário dos servidores depois do dia 10, como prevê a Lei Orgânica do Município (LOM).
Além disso, José Edmilson Oliveira, presidente do Servimmar, chama atenção para o fato de que a prefeitura, apesar de ter pago uma parcela do vale-alimentação, continua em débito com os servidores, ao contrário do que declarou o prefeito Maurino, em recente entrevista, quando disse que só deve “favor” aos servidores.

Nenhum comentário: