terça-feira, 18 de setembro de 2012

O Planeta dos Macacos


Não estou aqui pra jogar pedra em ninguém, mas a carinha de santa da professora universitária Daniela Clodorvil, que xingou um vigilante de “Macaco”, não me convenceu.
O caso dela é emblemático, não apenas por esta professora lecionar aulas de Religiões Africanas, mas pelo fato de que, para mim, os “sinceros” pedidos de desculpa só se desataram da boca da dona Daniela depois que o caso tomou ampla repercussão. Senão estariam presos até hoje.
Na maioria das vezes é isso que ocorre. As pessoas, de fato, não se arrependem e, no fundo, mantêm seus preconceitos e continuam acreditando que, quanto mais escura a pele da pessoa, menos inteligente ela é. Só não dizem mesmo o que pensam por causa das consequências.
Não há provas de que é este o pensamento da professora em questão, mas há indícios.
Até porque ela acredita que não precisa ser punida porque já pediu desculpas.
Então, amigo, vamos soltar todos os assaltantes e aqueles que cometeram furtos. Basta que eles peçam desculpas.
Ou alguém acha que roubar é um crime maior do que vilipendiar seu semelhante?
Até os “macacos” sabem que não.

Um comentário:

Anônimo disse...

O que mais me deixa triste é saber que se trata de uma professora de religião afro que utilizou palavra com conteúdo racista. Depois tenta justificar-se dizendo que a "expressão "macaco" por ela utilizada não teve cunho racista, mas apenas crítico". Realmente... a situação dela é crítica!