sexta-feira, 4 de março de 2011

Aqui em Marabá é assim

Todos os dias os meios de comunicação escancaram problemas sociais de toda sorte, expondo a vida de miseráveis flagrados roubando galinha, e tudo parece normal.
Agora, vá falar de alguém que tem grana!
Vá falar de um médico, um advogado ou um empresário. O mundo cai em sua cabeça.
A minha esperança é que estamos plantando primaveras que não tardem florescer.
É isso.

4 comentários:

Blogue Marabá 2012 disse...

Chagas, tem jeito não.

A imprensa, na condição de pessoa jurídica, é toda fisiológica. Nem vou falar dos profissionais por trás dela, não precisa. Ela mostra somente o que lhe for conveniente. Esses subsídios, por causa da semântica, denominados de “propagandas institucionais”, é o que motiva e cala a boca da imprensa. É a sua subsistência. Sem isso não existiriam.

Apesar do comportamento duvidoso, a imprensa ainda sonha em ser o quarto poder governamental. Quer dizer, disputa essa condição com mais dois pretensos candidatos. Parece que os outros dois não querem ser o quinto e o sexto. Questão de Ego.

Um dia já acreditei nas boas intenções da imprensa. Mas já saí da sedação. Passou.

Claro que nem tudo que a imprensa mostra é verdade. Como disse, depende da conveniência. Por isso é sempre bom manter os dois pés atrás, checar outras fontes etc. Eles juntos nunca dirão a mesma verdade e nem a mesma mentira. As matérias com provas cabais têm que ser levadas a sério, principalmente quando há o testemunho de várias pessoas.

Quando um evento imoral ou delito é cometido por alguém que não faz parte da aristocracia local - isso acontece na maior parte do Brasil - eles contam toda a vida do sujeito e ainda acrescentam algumas sílabas. Dos que eles consideram pertencer ao andar de cima, no muito, colocam uma notinha de rodapé com fonte cursiva e no tamanho 4.

Hoje, sexta-feira, 4 de março, por ter saído mais tarde de casa acabei, durante a troca de canais, vendo aquele programa da TV RBA, do homem do chicote, que diga-se de passagem é bizarro e segue a mesma linha de proteção aos seus. Mostra também o que lhe é conveniente ou o que está fora de suas relações. Não sei se isso é mérito ou demérito.

O certo é que ele mostrava um caso de omissão de socorro médico que ocorrera em Marabá ainda no sábado passado, ou seja, no mês de fevereiro. A médica Leda Bezerra se recusou a enviar a ambulância do SAMU para socorrer a uma vítima de acidente de trânsito. Os bombeiros foram ao local e um sargento bombeiro ligou para a médica. Na reportagem que se segue ele é filmado falando ao celular com a média, que mesmo depois dele ter se identificado a ambulância continuou sendo negada. Levaram a vítima para o hospital em uma viatura de uma funerária local.

Se a imprensa local mostrou esse episódio, desculpem-me, pois raramente leio jornal e vejo TV. Perdi o gosto pelas matérias vinculadas. Mas vou comprar um radinho de pilha pra ouvir o programa do prefeito. Dizem que sai cada pérola imperdível.

Então é isso. Não fosse a TV RBA martelar o caso, teria caído no esquecimento. Como creio ser esse caso do desconhecimento da grande maioria da população.

E cadê o bom cumprimento do papel da imprensa brasileira?

Em Marabá, pelo menos em seu blogue, Ademir Braz tem sido uma exceção, digo dos blogueiros que verdadeiramente são jornalistas e se comprometeram em mostrar a verdade sobre os fatos. Ele vem dando informações que foram tratadas com indiferenças pelos demais. O exemplo foi a denúncia de sonegação que fez o Diário. Diferente de outros, ele não colocou dúvidas na matéria, apenas a retratou na íntegra sem querer tapar o sol com a peneira. Quem leu deve ter tirado suas próprias conclusões. Por enquanto é uma referência na imparcialidade dentro da blogosfera. Os blogueiros hobistas contam tudo, mas ficarão de fora por não serem profissionais e nem terem feito juramento de profissão... Se bem que esse negócio de juramento é apenas um detalhe, como vemos sempre.

Não me queiram mal.

___________
Adir Castro

reporterchagasfilho disse...

Adir, adoro seus comentários, mas dá pra escrever menos? bem menos. É que um texto tão longo assim cansa a maioria dos leitores.
Aquele abraço.

reporterchagasfilho disse...

Respondendo a comentário não publicado, o nome dos PMs presos duas semanas atrás foram publicados no Jornal Opinião. Vamos ler mais.

Anônimo disse...

Concordo com vc. Tem uma casta que não pode se tocada, estão acima do bem e do mal.
Agora mesmo eu fiz um comentário no blog do Hiroshi, sobre a indicação do Beto Miranda para ARCON.Simplesmente fui ignorado.
O blogueiro dar ao cara os adjetivo mas louco e impróprios a figura grotesca, anti social e asquerosa de Beto Miranda.
Ele é tudo menos carismático,responsável, popular.
E a liberdade espressão tão falada e defendida pela imprensa?