segunda-feira, 30 de julho de 2012

Confirmado: inauguração de 10 leitos de UTI do Hospital Regional será dia 3


Na próxima sexta-feira, dia 3 de agosto, o Hospital Regional Público do Sudeste Dr. Geraldo Veloso, em marabá, inaugura 10 leitos de UTI. A cerimônia está confirmada para as 10 horas da manhã e terá a presença do governador Simão Jatene. A medida vai atender 1,1 milhão de habitantes de 22 municípios do sul e sudeste do Pará.
Com a implantação dos novos leitos, avaliados em R$ 2,7 milhões, o Hospital Regional chega a 115 unidades. Desse total, 38 são leitos de UTI, sendo nove de UTI neo natal, nove pediátricas, 20 UTI adultas, além de 77 leitos de enfermaria. Isso representa 38% do total de estrutura de leitos.
O diretor do Hospital Regional, Paulo Czrnhak, explica o que isso representa na prática: “Isso vai representar mais de 90 internações/mês. A comunidade irá sentir essa eficiência da saúde – a agilidade – principalmente naqueles casos de trauma, pois nos finais de semana e feriadões ocorrem muitos acidentes na região e, às vezes, a estrutura de UTI não comportava atender a todos. Mas com esses 10 novos leitos será suficiente para atender a todos com agilidade e salvar vidas”.
O grande avanço com a inauguração dos leitos é que diminui o tempo de espera por uma unidade no Hospital Regional. “Nosso tempo médio de espera era de quatro a seis horas, mas hoje a demora vai ser o tempo de ser cadastrado na central de regulação e ser autorizado e imediatamente o paciente vai ser encaminhado para o hospital. Isso é o que vai salvar vidas: o atendimento qualificado”, explica Paulo Czrnhak.
No que diz respeito ao pessoal que vai operar o equipamento, o diretor do Hospital Regional explica que está sendo concluída a contratação de uma nova equipe de médicos e de enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas e fonoaudiólogos.
Outro avanço previsto para o Hospital Regional, após a entrega dos 10 novos leitos de UTI, o próximo projeto a iniciar ainda em agosto será o núcleo de hemodiálise, o prédio da administração e a ala de ensino e pesquisa, sediará a residência médica para atender aos estudantes do curso de medicina que começa em Marabá, em 2013, por meio da UEPA.
Mas isso não é tudo: o Hospital Regional terá avanços também em cardiologia, como explica Paulo Czrnhak: “Teremos a hemodinâmica, onde todos os pacientes de cardiologia desta região serão atendidos. Isto é: seremos referência em cardiologia, pois teremos capacidade de fazer 25 cirurgias cardiovasculares por mês, mais a questão de marca passo definitivo e cateterismo, que hoje são feitos em Belém”.
Depois desse processo, serão adquiridos mais 39 leitos de internação e enfermaria, que vai dar um grande salto na demanda de pacientes eletivos de pacientes de média e alta complexidade.

2 comentários:

Evandro Junior disse...

Olá Chagas como vai?
Eu gostaria de ver uma matéria sua reclamando da falta de uma casa de apoio as pessoas do Hospital Regional. Muitas pessoas acampam na porta do Hospital Regional(HR) por não ter aonde ir.

Anônimo disse...

Chagas ouvir hoje uma entrevista da deputada Bernadethe do pt cobrando do governo de Simão Jatene um hospital de tratamento do Cancer tipo ofir loiola aque em Maraba, eu pergunto a ela, onde ela estava quando o pt era governo do estado e federal, e ela ja era deputada?