quarta-feira, 30 de novembro de 2011

O que é que eu falei? (Parte 2)

Documento oficial da prefeitura (lá embaixo) confirma que o prefeito Maurino Magalhães repassou nada menos de R$ 177,5 mil para a Igreja Assembleia de Deus realizar o 19º Congresso das Senhoras da Igreja. Isso mesmo, 177 paus!
O dinheiro foi repassado por meio da Associação Educativa e Cultural Missão Amazônia, conforme cópia de extrato de convênio que eu tenho aqui nas minhas mãos e segue anexa aqui no blog.
Agora, eu pergunto: Isso é certo?
Vocês não estão entendendo, a prefeitura cedeu o ginásio poliesportivo para sediar o evento e ainda deu quase R$ 180 mil só para a igreja fazer o tal congresso.
O pior é que membros de outras denominações religiosas dizem que não recebem recursos para promover suas atividades e ainda são obrigados a pagar uma taxa quando solicitam utilização do mesmíssimo ginásio poliesportivo.
Não é preciso dizer pra ninguém que o prefeito Maurino Magalhães é membro da Assembleia de Deus.
Em tempo:
Não é uma crítica à igreja ou aos seus membros fiéis; é uma crítica aos dirigentes dessa entidade e ao prefeito.

18 comentários:

Anônimo disse...

Isso é uma vergonha!O município desmoronando, com servidor sem pagamento, saúde nem se fala,e o senhor prefeito dando nosso dinheiro para igreja. Era só o que faltava mesmo. Ainda que desse, mas esse valor senhor prefeito?! pelo amor de Deus. Tenha misericórdia da população a qual o senhor desgoverna. Assim o senhor abre prerrogativa para qualquer denominação querer também, inclusive as que sua igreja tanto critica, como um terreiro de macumba, por exemplo.

Pentecostal disse...

Com todo o respeito: Pastor por dinheiro é que nem cão por um pedaço de linguiça. Inda mais quando acha um babaca que nem esse Maurino. Passa a sacolinha pastor...

Anônimo disse...

como evangelico me envergonho dessa situação.

mas responde aí, chagas, pq vc não denunciou todos os cirios patrocinados pela prefeitura? seria bom tb eles entrarem nas denúncias.

Anônimo disse...

nunca o nome dessa igreja foi tao mau falado como nos últimos tempos.

Anônimo disse...

vamos esperar pra ver as cenas do proximo capitulo da novela igreja e politica.

Essa novela sempre acaba do mesmo jeito: a igreja com o nome manchado e desacreditado.

Antes não tinha agora tem em marabá.

Anônimo disse...

Vais formalizar a denúncia à Câmara de Vereadores e/ou MP, sobre esta subvenção à Igreja, vedadade pela própria Lei Orgânica(artigo 11)? Acho que este documento é prova suficente pra gerar um Processo contra este Prefeito que trata o recurso público com muiiita irresponabilidade.

Anônimo disse...

eu admirava essa igreja, mais agora com essa.

Anônimo disse...

Tenho muito interesse em saber a opinião de alguém extremamente conhecedor de políticas públicas, por isso peço-lhe que por favor dê sua parcela de esclarecimento sobre o assunto "divisão do Estado Carajás/Tapajós" desde os prós aos contra,e é claro sua opinião se assim puder! É um pedido!!!Desde de já agradeço!!!!

reporterchagasfilho disse...

Para o anônimo das 10:53, vou ser bem franco. Não entenda como ofensa, mas por mim, não existiria nenhuma igreja ou religião no mundo, mas já que elas existem, não vejo problema na prefeitura, de vez em quando, dar algum tipo de apoio a essas entidades, como faz com o Círio, que já virou um evento de caráter cultural. Só que liberar quase 180 paus para um encontro de meia dúzia de pessoas que não estão contribuindo em nada com nossa comunidade é o fim da picada. É isso.
Aquele abraço

Anônimo disse...

Chagas, vc agora delirou mesmo. Como nós evangélicos não contribuimos com nada na comunidade? Nós não pagamos impostos como os outros? Não consumimos? Não trabalhamos?

Meia dúzia de pessoas? Vc realmente está mal informado.

sou contra a prefeitura dar dinheiro a instituições religiosas pra qualquer fim, mas não podemos desmerecer o papel das instituições religiosas.

Cada crente na igreja é menos um drogado, menos um bêbado, menos um viciado, e menos um corrupto (o evangelho proprõe isso, se não acontece isso, falta verdadeira conversão).

Como vc vem falar que a igreja (seja ela qual for) não contribui em nada na comunidade?

Anônimo disse...

OLá, eu acho uma pena vc está defamando uma pessoa que ao menos o conhece, e pelo ultimo comentário que vc deixou, quero fazer uma observação, vc sabe quanto o municipio libera pro cirio? hum, procure saber e depois conversamos, comparando bem, eu acho que ainda é maior o valor, mais tudo bem... brigas, calunias e defamações são pra quem não tem defesa e o minimo de caráter. Procure usar o seu blog pra fazer boas coisas e não para fazer tais coisas citadas.

Anônimo disse...

Chagas, os caras que foram demitidos ja estão voltando a folha da prefeitura. Dependendo do padrinho politico ta garantido o mesmo salario, se não voltam com salario menor.
Ex: a nora de dona Elza Miranda ja foi contratada de novo.
E assim caminha a humanidade livre de qualquer fiscalização, punição por parte dos órgãos competentes.

reporterchagasfilho disse...

Para os anônimos das 04h06 e 08h15. O que que escrevi, e está bem explicado aí, é que o encontro de meia dúzia de pessoas não contribuiu em nada com nossa comunidade. Eu nunca disse que as igrejas não contribuem. Agora, se vo6 querem acreditar que esse encontro é tão importante a ponto de merecer R$ 177 mil de uma prefeitura que não consegue nem pagar servidores e fornecedores em dia, é um problema de vo6 com suas consciências.
Além do mais, se os evangélicos pagam impostos, como todo mundo, mais um motivo para não receberem privilégio algum.
Examinem-se a si mesmos.
Aquele abraço.

Anônimo disse...

É, e enquanto isso o aluguel do prédio do Conselho Tutelar foi parar nos cofres dos cantores e pastores...
Vão defender outro...
Doidão de raiva..

Anônimo disse...

Olá! Caro Chagas Filho
Sou leitor do seu blog e me deparei com essas informções a respeito da Igreja.
Fiquei assustado com você denegrindo a imagem da igreja e do Rev. Sales Batista que está presidindo a instituição a 8 anos de forma irreprensível e com extrema competência. Em seu comentário você ofende preconceituosamente os mais de 15.000 fiéis classificando-os de "meia duzia de gente". Seria interessante o sr. pesquisar nossa história antes de tecer quanquer comentário depreciativo.
Gostaria que respondesse à "meia duzia" de quinze mil fiéis da Assembleia de Deus se o sr. tem provas contundentes de que a igreja realmente recebeu essa verba? Você tem cópia do recibo? POr favor divulgar cópia do recibo de pagamento? Ainda que tivesse recebido, que ilegalidade há neste processo visto que o evento realiazado assim como vc disse sobre o Círio, também é de teor religioso-cultural. Porque não se questiona os investimentos de outras festas religiosas se o Estado é laico?
Grato!

reporterchagasfilho disse...

Amigão anônimo das 13h07, entenda: Uma coisa é a igreja e sua história. Outra coisa é a malandragem de alguns membros dessa igreja.
Não estou ofendendo a instituição e seus milhares de membros (principalmente os verdadeiros fiéis). O que estou dizendo é que a prefeitura autorizou a liberação de quase R$ 180 mil para fazer um evento que reuniu "meia dúzia de pessoas". Só isso.
Outra coisa: pára de pensar que os líderes da igreja são acima de qualquer suspeita. Não são. Ninguém é.
E tem mais uma: se a igreja não recebeu o dinheiro (através da ONG criada só para justificar essa gastança), então é mais um calote que a prefeitura deu.
Ao invés de ficar me criticando, leia atentamente o que eu escrevi e examine sua consciência.
Então só porque tem dinheiro do povo investido no Círio, vc acha certo sua igreja também ser beneficiada assim?
Então se todos roubarem, vc vai roubar também? se todos cobiçarem, vc vai cobiçar também? Se é para ser igual a todo mundo, então pra q vc se tornou evangélico? para ser igual aos outros?
Pense nisso, q vc vai ser um cristão mais sincero.
Aquele abraço.

Anônimo disse...

chagas vejo essa situacao cada vez mas corriqueira,pois os homes passaram definivamente a valorizar o ter e nao o ser , e nossos ilustris pastores nao sao difentes estao vendendo a palavra de deus como se fosse mercadoria ,(nao todos) esquecendo o verdadeiro sentido da igreja que e evangelizar,por isso nao me surpreendo vendo um fato desses acontecer a grande maioria so pensa em ussar o ministerio para se da bem, vou te dar um exemplo classico desses exploradores da fe alheia. pastor marinaldo presidente da assenbleia de deus de sao geraldo do araguia ele e quem indica o vice prefeito, nao abertamente porque nao quer perder a imagem de homem reto que nao influencia em nada na politica local,chegou aqui sem nada e hoje e fazendeiro e anda de s-10 do ano eu particularmente as vezes me sinto envergonhado de ser homem ter a semelhaca desses hipocritas travestidos de santinhos ou melhor pastores... (justicero sem apoio de sao geraldo).

Anônimo disse...

chagas vejo essa situacao cada vez mas corriqueira,pois os homes passaram definivamente a valorizar o ter e nao o ser , e nossos ilustris pastores nao sao difentes estao vendendo a palavra de deus como se fosse mercadoria ,(nao todos) esquecendo o verdadeiro sentido da igreja que e evangelizar,por isso nao me surpreendo vendo um fato desses acontecer a grande maioria so pensa em ussar o ministerio para se da bem, vou te dar um exemplo classico desses exploradores da fe alheia. pastor marinaldo presidente da assenbleia de deus de sao geraldo do araguia ele e quem indica o vice prefeito, nao abertamente porque nao quer perder a imagem de homem reto que nao influencia em nada na politica local,chegou aqui sem nada e hoje e fazendeiro e anda de s-10 do ano eu particularmente as vezes me sinto envergonhado de ser homem ter a semelhaca desses hipocritas travestidos de santinhos ou melhor pastores... (justicero sem apoio de sao geraldo).