sexta-feira, 8 de julho de 2011

Bota nepotismo nisso!

Há indícios, que podem ser confirmados no “Portal Transparência”, de que a esposa do secretário de Planejamento da Prefeitura de Marabá, Glênio Benvindo de Oliveira, teria recebido dinheiro da prefeitura por algum serviço prestado. Mesma coisa ocorreu com o filho da procuradora-geral do município, Aurenice Botelho. Vem cá! Isso não é nepotismo não?

6 comentários:

Anônimo disse...

ora,ora, só vcs aqui não sabem q a mulher do glenio trabalhava na obras como arquiteta, ela era vista sempre por lá e não era pra dar um alô pro marido, assim como a mulher do lucidio há muito tempo.

Anônimo disse...

Camarada Chagas Filho.
Eu imaginava que esse prefeito Maurino tinha a cara de tanso, errei, ele é tanso é todo.

Marco disse...

Chagas, tenho duas questões a fazer. Embora não tenham relação com o tópico, vivenciei uma situacao um tanto intrigante, que pode gerar um desdobramento interssante: 1. por que o ferro que vem de fora do pará (gerdau) é vendido aqui mais barato do que o produZido na Sinobras (vide a diferenca na Oyamota)?

andre ribeiro disse...

A mulher do glenio benvindo, a arquiteta rosangela benvido, dá aprovação garantida dos loteamentos, predios e demais investimentos imobiliarios em marabá.
Incompetencia dos profissinais daqui ou TRAFICO DE INFLUENCIAS já que glenio é o presidente da comissão do plano diretor que aprova tais empreendimentos.
Além de ganhar pela prefeitura ela temum site oferecendo os serviços.
É muita cara de pau detses pilantras e bandidos que ainda tem o apoio dos grandes empresarios de marabá.

Anônimo disse...

faltou ai a parentela do dinissimo prefeito.

cade os vereadores?

cade o MP?

Anônimo disse...

veja essas irregularidades tb no meio ambiente.