segunda-feira, 27 de junho de 2011

Sim, se pode!

Ser campeão é uma coisa difícil porque, no fim das contas, só é um time que chega lá.
Os dirigentes do Independente, de Tucuruí, estão de parabéns não apenas pelo fato de terem sido campeões, mas principalmente porque souberam formar uma equipe que tinha condições de brigar pelo título.
Acho que a grande questão é essa.
E o que a torcida do Águia de Marabá esperava de seus dirigentes era exatamente isso também.
Esperava-se que o Águia formasse um elenco que tivesse condições de tentar ser campeão. Mas isso não aconteceu.
O torcedor não quer que o Águia seja campeão paraense todo ano (nem os torcedores de Paysandu e Remo têm o direito de cobrar isso).
O que o torcedor quer é um time competitivo. Só isso.
O que sobrou no Independente faltou no Águia: profissionalismo.
Nossos quase vizinhos de Tucuruí souberam contratar sem muita gastança, colocando as peças certinhas para cada setor.
Já o Águia sempre tem encontrado dificuldades para compor seu elenco. Há informações até de jogadores contratados para atender favores de dirigentes da Federação Paraense de Futebol.
Nossos dirigentes conseguiram esnobar o Leandro Cearense, que foi o artilheiro do campeonato.
É bom que se diga, nem sempre toda uma organização vai resultar num título, mas sempre dará alguns frutos e ser campeão de vez em quando é um deles.

Nenhum comentário: