segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Dejetos no rio!

O comerciante Pedro Lopes de Brito, um dos mais tradicionais de Marabá, não gostou nada das críticas que recebeu de gente ligada à Universidade Federal do Pará sobre as casas flutuantes do Rio Tocantins.
Ele quer ter o direito de continuar soltando dejetos no Rio Tocantins, sem ser incomodado pelos órgãos ambientais.
Para quem não sabe, Pedrinho chegou a rasgar uma notificação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente na presença dos fiscais.

9 comentários:

www.ribamarribeirojunior.blogspot.com disse...

Isso é uma vergonha!

Se a burguesia fede, no minímo deveria respeitar o direito dos outrso de não ser contaminados. Mas como em Marabá a lei só serve para os pobres continuaremso vendo os "torpedos" flutuando pelo majestoso Tocantins.

Que a lei seja cumprida por todos!

Anônimo disse...

Esse Sr. Pedrinho sera o mesmo que chamam de, Pedrinho da Brasitel ai na orla, se for ele, mesmo o Cara ta com todo a razão pois eu me lembro de um grupo de pessoas falando em eleição para prefeito em 2008 e ele batia no peito e dizia que o todo poderoso e dono da cidade Tião miranda não fazia seu sucessor.Pos ele e um grupo de empresarios locais iam dar todo apoio finaceiro ao candidato Maurino, nem que ele tivesse que contaqitar outros empresarios em Goiania ou em Palmas no Tocatins, e ainda pediu a atenção de todos la dentro de um club nautico, dizendo: Na vitoria do Maurino nós iremos contratar um avião daqueles que voam com faixas de propaganda, dizendo: sai a arrogancia e entra a umildade. É isso ai eles deram muito dinheiro ao Maurino e eles tem toda a razão de cobrar a fatura nesse governo fazendo o que eles bem querem, rasgando as intimações munipais, e cagando em nós pobres eleitores, que só ver a merda passar no rio abaixo. Fazer o Que?

Anônimo disse...

Estive lendo hoje algumas materia na blogosfera e matutando alguns comentarios politicos, e acho que cheguei a algumas concluzôes.
Porque os empresarios sentem todo esse pavor na volta do Tião? Se ele Tião sempre pagava em dia o comercio local.
Tambem ouvir dizer que o Tião não gostava de ir ao baile dos empresarios, tive como resposta que eles pedem muitoooooooooo.
Porque ele Tião extinguio a secretria de industria e comercio, porque eles achavam que essa secretaria tinha que sustentar empresarios com seus projetos picaretas.
Porque o Italo representando os empresariois, foi apoiar o Maurino mesmo sendo o vice do Tião? foi pra trazer de volta a prefeitura a secretaria da industria e do comercio, mais o que eles queriam não era predio nem o gargo e nem trabalhar encima de projetos viavel, o que eles querem mesmo é muintooooooooooDinheiro.

Anônimo disse...

Chagas li uma pequena materia no jornal opinião, que fala de uma multa aplicada pelo ministerio publico estadual, encima de um grande empresario que tentou burla o fisco municipal, mais o que de comenta na boca do povão é outra istoria, dizem que o valor a ser pago corretamente ao cofres municipais seria de 200.000,000, mais na conta do empresario ele so pagaria 6.000,00 foi ai que alguem buzinou no ouvido dos home da casa de vidro, e logo eles agiram e abortaram mais essa sangria dese empresario nos cofres publico municipal.
ESSES EMPRESARIOS HEIM.... Chagas.....ESSAS LOJAS HEM.....

Anônimo disse...

E olha que esses são os empresários defensores e financidadores de Carajás. Por que será?

Anônimo disse...

Por acaso, alguem acha que o maior grupo lojista genuinamente marabaense, liderado atualmente pelo filho mais velho do proprietário, rápidamente cresceu e se expandiu, por serem sumidades ou terem Q.I. maior que os demais mortais ? Neca, neca. Foram os acordos intra-escritorios/gabinetes que propiciaram isenção fiscal disso e daquilo. Dessa forma, qualquer que seja, enriquece muito rápidamente. Em 29.09.11, Marabá-PA.

Anônimo disse...

Por um acaso porque um filho de um grande empresario logista em Maraba foi morar em Brasilia e é proibido pelo pai de derigir o seu potente veiculo na capital Federal, sera porque la em Brasilia é a capital que mais se respeita a FAIXA DE PEDESTRE.

Anônimo disse...

Ainda dizem que os anonimos falam o que não sabem.

Anônimo disse...

É irmão "anônimo" das 13:14 hs, há muita negociata toda vez que muda o governo municipal/estadual e federal. Todos "negociantes" com suas devidas "malas pretas", no imediato pós-eleição, se dirigindo aos "gabinetes" das altas autoridades que lhes possam garantir isenção fiscal e, lógico, dividir o bolo. Em 02.10.11, Marabá-PA.