terça-feira, 7 de agosto de 2012

Confusão na porta da Leão Ambiental


Por volta das 6 horas da manhã de hoje, seis donos de caçambas que prestam serviço para a Leão Ambiental, na coleta de lixo em Marabá, interditaram a entrada da empresa, para cobrar pagamentos atrasados.
Diante da pressão dos cobradores, os representantes da Leão Ambiental acionaram a Polícia Militar que chegou rapidamente e desobstruiu a entrada da empresa, mas a dívida continua e os prejudicados prometem cobrá-la até mesmo na Justiça.
Um dos donos de caçamba, que não quis se identificar temendo represália, disse que tem gente até com 20 mil reais para receber da prefeitura, mas a média de pagamentos atrasados é de quatro meses.
Ele comentou: “quando completaram quatro notas atrasadas, a gente resolveu parar”.
Essa situação ocorrida nas primeiras horas da manhã de hoje na sede da Leão, no Bairro da Liberdade, chama atenção pra outro fato preocupante: a Leão Ambiental terceirizou um serviço que já era terceirizado.
Ou seja: quando ela assumiu o controle da coleta de lixo em Marabá, se comprometendo a fazer 100% da coleta de lixo, a empresa disse que iria colocar nas ruas 10 carros coletores; 15 caminhões basculantes, sendo dois de reserva; duas retroescavadeiras e roçadeiras. Mas isso foi só no começo.
Aos poucos, a empresa foi retirando seus veículos e levando de volta para São Paulo. No lugar deles, foram contratadas algo em torno de seis caçambas de gente aqui de Marabá. Só que a prefeitura vem atrasando constantemente o pagamento. Com isso, a empresa trouxe apenas cinco carros coletores, de volta, que não dão conta da demanda.
Por enquanto nem a Leão Ambiental nem a prefeitura falaram sobre o assunto.

Um comentário:

Anônimo disse...

Chagas é so comparar.