quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Paradoxos do vizinho

Essa foi demais. A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), doou nada menos de R$ 2 milhões (oficialmente) para a escola de samba carioca Beija-Flor. O enredo da agremiação homenageou os 400 anos da capital São Luís. O valor do patrocínio foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, mas reportagem publicada no portal de notícias Acesse Maranhão afirma que foram repassados R$ 10 milhões.
Pois é, mas pasme: no início do ano, a Secretaria de Educação fechou quatro escolas da rede estadual, com o objetivo de cortar gastos. A Justiça avalia uma ação do Ministério Público Estadual que pede a reabertura das unidades de ensino.
Essa aberração foi feita num Estado que, segundo o Censo 2010 do IBGE, é o quarto Estado com o maior percentual de analfabetos na faixa etária acima de dez anos. Ao todo, cerca de 1 milhão de maranhenses ainda não sabem ler nem escrever.
Agora, me diga, como é que se explica uma inversão de valores como esta?
Aliás, eu nem sei por que mesmo estou perguntando isso, afinal de contas, o Maranhão sempre foi assim desde que  teve a infelicidade de ser dominado pela família Sarney.
É isso!

2 comentários:

Anônimo disse...

Aqui em Marabá é o oposto: tem gente se moendo de ódio pelo fato do poder público não ter injetado dinheiro público no carnaval, onde quem lucra é o setor privado. A sugestão que sou obrigado a fazer, é que os reclamantes mudem para o Maranhão.

Doidão de raiva disse...

E vc meu caro anônimo vá morar no céu, pois lá é que lugar de santo, aproveita e pede também para o seu prefeito favorito ir junto. O problema que para ir vc terá que passar deste para melhor ou pior, ai só vai depender de sua índole e vida.
Doidão de Raiva e vontade de ter poder...