segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Semed: A farra continua

Mesmo depois da exoneração de um servidor do alto escalão da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que estaria "parindo" notas fiscais naquela pasta, a farra continua.
Há informações que serão confirmadas no decorrer da semana de que outro servidor (também com certos poderes dentro da Semed) alugou o próprio carro para a Secretaria.
Até aí tudo bem. O único fato curioso é que o veículo está sendo usado apenas para levar e trazer o próprio servidor da para a Semed.
Ou seja: o sujeito recebe o salário, ainda ganha combustível e também recebe determinada quantia pelo aluguel do próprio carro que ele usa para ir ao serviço.
Ao que parece, na Semed, existem duas forças antagônicas brigando pelo poder na Secretaria de Educação.
Como diz aquele velho didato popular: "Cavalo carregado de açúcar, até o rabo doce."

3 comentários:

Anônimo disse...

Aleluia, ate que fim...
A farra que vc denuncia hoje, todos nos que somos da educação sabemos e ficamos escandalizados, ate tentamos denunciar, mais infelizmente o sistema funciona assim, os meios de comunicação estão vendidos e a justiça ficou mais cega.
Na semed, as coisas estão acontecendo a revelia da lei, da ética e da moralidade.
Não é só um servidor que aluga seu carro, são varios: Disney,Rosicleide,Orlando,Neris e uns apadrinhados do vereador miguelito, que tambem são contratados como motorista.
São tantos carros alugados, mais na hora de prestar serviço como a realização do censo,o processo de contagem dos alunos matriculados em nossas escolas, falta carro. Porque os carros só serve aos seus donos.
Por essa negligencia o município de marabá, perdeu em 2010 mais de 5 mil alunos, que não foram confirmados por falta de acompanhamento nas escolas.isso significa menos dinheiro pra merenda, pro livro didático, paras escolas e para o Fundeb.
Exoneraram o Carlos mas deixaram Rosicleide e Disney no comando dos negócios........

reporterchagasfilho disse...

Queria pedir ao Anônimo que falou postou comentário sobre a farra na Semed que me falasse mais sobre as perdas de Marabá em relação ao Censo dos alunos. Se pudesse entrar em contato por telefone comigo, eu ficaria imensamente agraedico (8144-2002 ou 9145-3844). Se eu tiver mais dados, vou até o fim. Ainda não vou postar seu comentário, mas tendo mais elementos, eu posto ele e ainda coloco o assunto na mídia em nível de Estado. Aguardo algum retorno urgente.

Anônimo disse...

Chagas,
Se fosse só na semed esta farra de combustivel estaria com pouco prejuizo.
Já trabalhei na PMM e lá na obras a farra é geral. Desde a epoca de Tiao Miranda todos, todos sem exceção tem uma cota semanal de combustivel e um salario pago em "cash" - caixa 2 para pagar este pessoal.