sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Vamos lá


Quatro anos e dois meses atrás, quando as urnas confirmavam a vitória de Maurino Magalhães, eu me deu um frio na espinha, porque naquela altura imaginava que a escolha da maioria era a menos viável para o município, mas por outros motivos e não pelos que se revelaram ao longo dos últimos quatro anos.
Acreditava, nessa minha inocência, que Maurino não teria condições técnicas para governar uma prefeitura tão complexa como a nossa e que por isso meteria os pés pelas mãos. Foi pior.
O que se viu foi um desmando total. Casas particulares mobiliadas com dinheiro da prefeitura, viagens ao exterior, terceirizações desastrosas, falta de remédio nos hospitais e postos de saúde, crianças morrendo no Materno Infantil e agora no final do governo tinha até gente do Maurino arrancando pneus novos de veículos oficiais, sem contar com os móveis dos gabinetes.
Até atraso de pagamento rolou, coisa que não se via tinha pelo menos uns 10 anos na prefeitura. Putz!
Espero que as coisas melhorem. O problema é que o Salame já chega com esse passivo todo pra organizar. Foi um retrocesso, um desastre total. Mas vamos lá, o negócio é daqui pra frente.

4 comentários:

Anônimo disse...

Com Nagib na Saúde?

Anônimo disse...

O passivo a que você se refere é o pessoal do PMDB e PT? Essa parceria tem tudo para não dá certo, mais uma vez, para o povo de Marabá

reporterchagasfilho disse...

Amigo anônimo, pode apostar que agora temos muito mais chances de dar certo do que tivemos com o Maurino (sem comentários) e do que teríamos com o Tião.
Aquele abraço.

Anônimo disse...

É isso chagas. cada um puxa a brasa pra sua sardinha. pra mim tanto nas maos de tião, maurino e salame, nada mudou ou mudará. mas vamos deixar pro primeiro ano de governo findar pra gente poder dizer quem tava certo ou errado nas previsoes.